Fotografia de Casamentos, Gestantes, Books, Aniversários, Festas, Feiras e muito mais…

Exposição em Paris reúne fotografias com visão otimista de vários países

Fotos de 40 artistas de 29 países estão expostas às margens do Rio Sena.
Dois brasileiros, de Minas Gerais, também participam da exposição.

Em Paris, a dica é passear às margens do Rio Sena e conferir uma exposição de fotografias no museu Quai Branly, que traz obras de vários países, mas sempre com uma visão otimista.

Fiel à tradição do museu, que é dedicado à arte da África, Ásia, Oceania e Américas, a mostra selecionou fotografias de 40 artistas de 29 países, como África do Sul,BangladeshÍndiaAustrália, Brasil e por aí vai. Todos, países fora do eixo Europa-EUA.

A Photoquai é uma bienal de fotografia criada em 2007. Coisa rara hoje em dia o tema do Photoquai 2013 é o otimismo. O curador espanhol Frank Kalero disse que quis evitar a visão dramática e melancólica frequentemente associada aos países que estão fora do que se chama “primeiro mundo”.

A figura humana é o tema central e o retrato posado foi o formato escolhido. Na maioria das fotos, cada personagem posa em ambientes que fazem parte de seu cotidiano. Se algumas imagens têm um tom mais artístico, várias delas têm um registro fotojornalístico. As temáticas, no entanto, são inesperadas.

A fotojornalista Tanya Habjouqa, que cobre habitualmente as guerras no Oriente Médio, mostra, por exemplo, fotos de palestinos em momentos de lazer, fazendo piquenique ou passeando de teleférico.

Dois brasileiros, ambos mineiros, fazem parte da seleção. Gustavo Lacerda apresenta uma série de retratos de pessoas albinas. A série, que o fotógrafo vem fazendo desde 2009, mostra imagens poéticas onde os modelos, vestidos em tons pastéis, quase se fundem com o cenário. Já Pedro David apresenta dois ensaios batizados: “Homem pedra” e “Rota: Raiz. O primeiro explora o cotidiano de populações que vivem em regiões isoladas do Brasil e o segundo é uma crônica visual sobre as tradições culturais dos séculos XIX e XX que ainda permanecem vivas até hoje, mesmo em regiões distantes dos centros urbanos.

A exposição foi montada ao ar livre e instalada às margens do Sena, bem em frente do Musée du Quai Branly, não muito longe da Torre Eiffel.

A mostra é gratuita e fica em cartaz até dia 17 do mês que vem.

 

Fonte: http://g1.globo.com/globo-news

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s