Fotografia de Casamentos, Gestantes, Books, Aniversários, Festas, Feiras e muito mais…

Deficiente visual supera barreiras e aprende a fotografar em Juiz de Fora

Aluno e professora aceitaram o desafio e desenvolveram técnicas juntos.
Paixão fez jornalista realizar ensaio em trabalho de conclusão de curso.

Rafaela Borges

Do G1 Zona da Mata

 

01/12/2013 13h11 – Atualizado em 01/12/2013 13h11

Deficiente visual supera barreiras e aprende a fotografar em Juiz de Fora

Aluno e professora aceitaram o desafio e desenvolveram técnicas juntos.
Paixão fez jornalista realizar ensaio em trabalho de conclusão de curso.

Rafaela BorgesDo G1 Zona da Mata

1 comentário
Foto Alessandro Andrade Juiz de Fora (Foto: Arquivo Pessoal/Alessandro Andrade)
Alessandro Andrade fotografou o Parque Halfeld
(Foto: Arquivo Pessoal/Alessandro Andrade)

Há três anos, uma professora de fotografia deJuiz de Fora se viu diante de um grande desafio. Entre os alunos do curso de Comunicação Social de uma faculdade particular da cidade, havia um deficiente visual. Do outro lado, a apreensão era a mesma. O então estudante de jornalismo Alessandro Andrade procurava opções para conseguir concluir a disciplina e conquistar o tão sonhado diploma. “Não imaginava como eu iria entender uma imagem que eu não podia ver e ainda fotografá-la em seguida”, comentou. Juntos, os dois provaram que, com força de vontade, todas as barreiras podem ser superadas. Alessandro se tornou um exemplo para a mestre e para todos que convivem com ele.

Atualmente o jornalista trabalha na assessoria da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e não atua diretamente com a fotografia. Porém, o amor desenvolvido na sala de aula foi tão grande, que voltar a captar imagens está nos seus planos. “A gente parte do pressuposto que só as pessoas que conseguem ver podem trabalhar com a imagem. Mas não é assim. Você não está sozinho no mundo. Vou colhendo as informações e consigo entender o contexto”, explicou. O homem, de 39 anos, perdeu a visão aos 21 após um acidente de trabalho. “Mesmo já tendo enxergado, era muito difícil. Eu estava muito confuso sobre como seria essa experiência”, destacou.

A professora que esteve ao lado dele o tempo todo foi Gleice Lisboa. Para ela, o segredo do sucesso da experiência foi a sensibilidade. “Ele chegou à sala de aula nervoso, acreditando que fotografar estava fora do alcance dele. No entanto, nós sentamos e pensamos juntos em uma saída. Fotografar acontece primeiramente com o coração e não com a visão”, enfatizou. De acordo com ela, trabalharam a audição e a noção espacial. “Começamos fazendo um reconhecimento dos locais e em, seguida, trabalhando os outros sentidos. Ele enquadra a imagem pelo som. A partir do momento que ele viu que era capaz, começou a se apaixonar pela fotografia”, disse.

A paixão foi tão forte, que Alessandro fez um ensaio fotográfico em seu trabalho de conclusão de curso. “Trabalhei muito a minha sensibilidade. Eu tateava, imaginava, sentia o que acontecia ao meu redor. Perguntava sobre a luz para as pessoas. Explorei também muito os sons. Adaptamos a máquina para que o trabalho fosse facilitado. Em seguida, fiz o foto-documento mostrando o cotidiano de uma instituição da cidade. A intenção foi registrar a minha leitura daquele local como um deficiente visual”, contou.

Ao final da disciplina, restou o orgulho e o carinho entre aluno e professora. “Ele me provou que nada é impossível”, comemorou Gleice. Já Alessandro, guardou uma lição para a vida toda. “As aulas serviram como experiência para outras situações da minha vida. Com reflexão, comprometimento e força de vontade, as dificuldades são superadas. As barreiras sempre vão existir, mas estarei sempre disposto a superá-las”, emocionou-se.

Foto Alessandro Andrade Juiz de Fora (Foto: Arquivo Pessoal/Alessandro Andrade)
Trabalho de conclusão de curso de Alessandro retratou o dia a dia de uma instituição de Juiz de Fora
(Foto: Arquivo Pessoal/Alessandro Andrade)
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s