Fotografia de Casamentos, Gestantes, Books, Aniversários, Festas, Feiras e muito mais…

Fotógrafo profissional e amador falam sobre paixão pela arte, em RR

Nesta quarta-feira (8) é comemorado o Dia do Fotógrafo.
‘Segredo da profissão é a paixão pelo trabalho’, afirmam fotógrafos.

Do G1 RR

 

Há 30 anos, o fotógrafo Jorge Macêdo registra imagens da Amazônia (Foto: Jorge Macêdo/Arquivo pessoal)
Há 30 anos, o fotógrafo Jorge Macêdo registra imagens da Amazônia (Foto: Jorge Macêdo/Arquivo pessoal)

Eles são capazes de eternizar momentos, pessoas e sensações. Desejam capturar o mundo com suas lentes. São os fotógrafos que em Roraima ganham cada vez mais espaço e público. Para trabalhar com fotografia, a sensibilidade, vontade e paixão devem fazer parte do cotidiano de iniciantes e profissionais. Nesta quarta-feira (8) é comemorado o Dia do Fotógrafo.

O Segredo do fotógrafo é a paixão pelo trabalho”
Jorge Macêdo

Há 30 anos fotografando a Amazônia, Jorge Macêdo iniciou no ramo por influência da família.  “Minha maior inspiração foi meu próprio pai. Ele gostava de fotografar por puro hobby”. Apesar de ter nascido no Ceará, foi em Roraima que ele começou a atuar na profissão. “Na primeira semana aqui, eu visitei o município de Uiramutã e lá tirei minhas primeiras imagens. Depois disso nunca mais parei de capturar cenas da Amazônia”, contou.

Macêdo já produziu imagens para livros, documentários, postais e até para cartões telefônicos. Em meio a tantos trabalhos, ele não consegue escolher um preferido. “Não tenho uma foto favorita, todo fotógrafo costuma gostar de cada trabalho feito”, refletiu. Para ele, o segredo da profissão não está no equipamento usado para capturar as imagens, mas na paixão pelo trabalho.

Eduardo Lima é iniciante na arte de fotografar  (Foto: Eduardo Lima/Arquivo pessoal)
Eduardo Lima é iniciante na arte de fotografar
(Foto: Eduardo Lima/Arquivo pessoal)

O primeiro fotógrafo a visitar Roraima foi o alemão Jorge Hubner. Era 1895 e o equipamento fotográfico causou espanto à população. Mas hoje, tudo mudou.

Há uma safra de iniciantes no ramo e eles, quando não utilizam câmeras de celular, já investem em equipamentos modernos. Eduardo Lima, estudante de 18 anos, é um desses.

“Descobri o gosto pela fotografia há um ano quando conheci, por meio de rede social, o trabalho de um profissional da Bahia”, disse. Lima começou fotografando com o próprio celular, mas há pouco tempo comprou uma câmera semi-profissional.

Apesar do investimento no equipamento de qualidade, ele acredita que o segredo é a emoção. E é isso que busca traduzir em seus trabalhos “Eu acredito que a fotografia deve sempre capturar algum sentimento, porque é isso que diferencia o que cada um faz”, contou.

Jorge Macêdo e Eduardo Lima representam dois extremos em uma mesma profissão. Um já conquistou sucesso e tem uma carreira recheada de prêmios e conquistas. O outro ainda principia nos caminhos de um sonho de vida. O que ambos têm em comum é a sensibilidade, o sonho e a devoção à fotografia.

Fonte: http://g1.globo.com

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s