Fotografia de Casamentos, Gestantes, Books, Aniversários, Festas, Feiras e muito mais…

Resultado de concurso revolta defensores dos animais

Na última terça-feira (29), o Movimento Mineiro pelos Direitos Animais – MMDA divulgou através de sua página no Facebook, uma nota de repúdio à foto vencedora da quarta edição do concurso “Paisagens Mineiras – A beleza de Minas está em seu olhar“, promovido pelo Jornal Estado de Minas e com patrocínio da Petrobras. O resultado foi divulgado em Abril e a fotografia de Megaron Mota foi a grande vencedora por voto popular.

A imagem realizada em São Sebastião da Bela Vista, mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas, mostra a silhueta de um cavalo puxando uma carroça e, segundo a nota do Movimento, apesar de possuir a devida qualidade técnica, representa a “exploração de um animal rodeada pela apropriação humana da natureza” e coloca em questão o reconhecimento do assunto como sendo a “beleza” do estado mineiro, temática do concurso.

EM DEFESA DOS CAVALOS, MANIFESTE-SE VOCÊ TAMBÉM!
Movimento Mineiro pelos Direitos Animais ( MMDA) divulga
NOTA DE REPÚDIO à foto vencedora do concurso
PAISAGENS MINEIRAS – Jornal Estado de Minas

CAVALO ESCRAVIZADO EM CARROÇA

O Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA) divulga nota em que repudia a foto vencedora do concurso Paisagens Mineiras – A beleza de Minas está em seu olhar. O resultado foi divulgado em abril e a foto vencedora, por voto popular, mostra um cavalo puxando uma carroça.

“Não podemos nos calar diante da prevalecente inércia quanto ao olhar e postura antropocêntricos, especistas e escravocratas em relação aos demais animais. Despertar mentes, provocar reflexões, novos olhares e impulsionar ações abolicionistas é ativismo dos mais importantes a ser praticado”, defendeu Adriana Cristina Araújo, integrante do MMDA ao propor reverter o olhar, o enfoque e apontar a foto com o cavalo puxando a carroça como referência do que precisa ser extinto.

Nota

A toda imprensa, empresas, profissionais, comunidade em geral; ao jornal Estado de Minas, TV Alterosa, Portal UAI, Diários Associados, e aos patrocinadores do concurso Paisagens Mineiras – A beleza de Minas está em seu olhar – Petrobras e Governo Federal, pedimos especial reflexão acerca do que aqui manifestamos:

Oh, Minas Gerais!
Libertas quae sera tamem!
Equorum quoque volo vivere liber! (Cavalos também querem viver livres!)

Minas Gerais é um estado com diversas belezas naturais. Matas, vegetação de cerrado e campos de altitude, com direito a belíssimas transições entre esses biomas. Temos altas montanhas e vastas planícies, que formam paisagens estonteantes. O Rio São Francisco, chamado de “rio da integração nacional”, tem suas nascentes em nosso estado. E juntam-se a ele vários outros importantes leitos d’água. Temos famosas cidades históricas e conjuntos arquitetônicos, reconhecidos mundialmente, e sítios arqueológicos quase desconhecidos pela grande maioria da nossa população.

Estamos rodeados de uma natureza diversa e exuberante, além de belas obras da engenhosidade humana. E a foto vencedora do concurso Paisagens Mineiras – A beleza de Minas está em seu olhar é de uma charrete em uma estrada ladeada de cercas. A exploração de um animal rodeada pela apropriação humana da natureza.

Em pleno século XXI, com todos os avanços sociais e tecnológicos que atingimos, ainda nos orgulhamos de forçar animais a puxar veículos para nossa locomoção? A foto vencedora traduz a violência naturalizada a que estão submetidos vários cavalos nas roças e cidades de Minas. Inclusive Belo Horizonte!

A foto tem um bom equilíbrio de elementos e uma luz que criou um
efeito especial. Mas uma foto não é só técnica. Imagens transmitem mensagens. A máxima “uma imagem fala mais que mil palavras” é comprovadamente verdadeira. E a mensagem dessa foto é clara: cavalos existem para puxar carroças, isso é uma coisa bela de se ver e merece até mesmo uma premiação.

Por que não conseguimos ir além disso? Por que não ver ali um animal que sente medo, cansaço e dor? Por que não entender que ele, como nós, sofre? Por que desconsiderar sua existência enquanto ser vivo, livre e senciente, e tratá-lo como um objeto feito para nos servir? Justamente nós, que nos orgulhamos de ser um estado onde “se respira liberdade”?

É triste que juízes considerem essa foto digna de destaque. E mais
triste ainda que o público a escolha como a melhor imagem. Isso é um dado significativo acerca do que se passa no imaginário popular. E ajuda a entender porque é tão difícil discutir, em nosso Estado, que é possível refazer o nosso mundo, tendo como bases o respeito às outras formas de vida e a não exploração dos animais.

Com tudo isso, perde o Jornal Estado de Minas, que poderia ter se concentrado em imagens com uma mensagem mais positiva e bela da nossa região. Perde a população, que poderia ter refletido melhor sobre o significado que cada foto carrega. Perdem os animais, que continuam sendo vistos como serviçais dos humanos. E ficam as perguntas: é essa imagem que nos representa? Essa é a mais importante “paisagem de Minas”? Se for, que decepção viver em um estado que avança no tempo, mas não na forma de ver o mundo…

Não é possível conjugar harmonia e beleza com correias, amarras, chicotes e exploração. A liberdade ainda não chegou para todos no Estado, que oferece suas ruas para constrangedoras cenas de escravidão.

Os maus tratos passam despercebidos aos olhares de muitos, cidadãos e autoridades. Ao longo daquele dia, quanta carga aquele cavalo suportou? Quantas chicotadas sofreu? É inadmissível que nosso povo insista em ignorar a senciência desses seres!

Considerando o resultado do concurso – iniciativa que aplaudimos e destacamos pela beleza, riqueza e talento dos participantes, manifestamo-nos contra esta cegueira antropocêntrica e escravocrata que perdura entre os mineiros, subjugando os cavalos até os dias atuais – apesar de tanta tecnologia, recursos financeiros e discursos inflamados pela sustentabilidade e por um mundo melhor …

Diante da existência de cavalos com olhares desolados e da exaltação popular como sua escravidão sendo normal, bradaremos sempre e em todos os lugares, os clamores por libertação! Precisamos de leis, orçamento e conscientização que pavimentem o caminho do cuidado e respeito com os animais! Eles não são nossos escravos!

MOVIMENTO MINEIRO PELOS DIREITOS ANIMAIS
“Liberdade aos animais, ainda que tardia!”

MANIFESTE-SE VOCÊ TAMBÉM AO REALIZADOR E PATROCINADORES DESTE CONCURSO,
exercendo sua cidadania pelos seres sencientes que são ignorados na escravidão em que são mantidos:

Jornal Estado de Minas – opinião.em@uai.com.br
TV Alterosa – alterosa@alterosa.com.br
Portal UAI – portal.em@uai.com.br
Petrobras – ouvidoria.petrobras.com.br
Governo Federal – govbr@planejamento.gov.br

SAIBA MAIS

Concurso “Paisagens Mineiras” / 4ª edição, 2014
Jornal Estado de Minas
www.dzai.com.br/pm/

Oh, Minas Gerais! Libertas quae sera tamem!
“Equorum quoque volo vivere líber”.
Cavalos também querem viver livres.
www.anda.jor.br/27/08/2012/oh-minas-gerais-–-libertas-quae-sera-tamem

Vida de Cavalo – documentário Instituto Nina Rosa
www.youtube.com/watch?v=r-EnUR-IZ4E

O início do fim das carroças em BH – vídeo / denúncia
www.youtube.com/watch?v=MNfbabXtvQA

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s