Fotografia de Casamentos, Gestantes, Books, Aniversários, Festas, Feiras e muito mais…

25 anos no topo: 6 curiosidades a respeito da série 1 da Canon

por Bruno Massao 

 

No dia 10 de junho desse ano (2014), a Canon EOS 1 completou 25 anos de seu lançamento. Robusta, confiável e tecnologicamente avançada (para a época), a EOS 1 foi o instrumento de trabalho de inúmeros fotógrafos de natureza e esportes durante a década de 90.

Eu, particularmente, sempre fui fã da série 1. Por isso – e atendendo a alguns pedidos do Grupo Queimando Filme no Facebook – escrevo algumas curiosidades bacanas a respeito dessa série de câmeras tão amada por profissionais do mundo todo.

EOS 1n, com battery pack BP-E1, e EOS 1Dx, atual câmera da série 1.

1) A EOS 1 foi a quinta SLR profissional da Canon:

Pode parecer estranho, mas não é. A Canon EOS 1 foi apenas a quinta SLR profissional da Canon, sendo precedida pelos modelos F-1 (1971), F-1n (1976), New F-1 (1981) e T90 (1986). Ela também não foi a primeira SLR profissional eletrônica da empresa, posto que pertence à T90. Mas, calma, ela foi a primeira a ter autofoco e selagem, apesar de precários (apenas um ponto de AF e selagem suficiente para aguentar garoas).

2) O primeiro adaptador FD para EOS era da própria Canon:

Com o lançamento do sistema EOS, a Canon precisava provar aos profissionais que eles poderiam contar com ela para dar todo o suporte necessário para a mudança de sistema. A Canon, então, ofereceu um adaptador oficial para converter as objetivas FD da série L em mount EF.

A pegadinha, porém, ficava na compatibilidade desses adaptadores: eles eram compatíveis apenas com as teleobjetivas da marca, com a premissa de “garantir o máximo de qualidade possível”. Entretanto, o sistema EOS ganhou uma boa força após o lançamento da EOS 1 devido ao autofoco preciso, o que fez com que o adaptador parasse de ser produzido.

EOS DCS 3, a primeira DSLR da Canon

3) Testando tecnologia em modelos “amadores” antes de inserir na série 1:

Esse é um legado interessante, já que a Canon continua a fazer isso até mesmo em suas DSLRs. Como a EOS 1 era a top de linha, a Canon não sabia como melhorar alguns pontos em sua sucessora. A solução? Inserir tecnologias “inovadoras” em modelos inferiores, destinados a outro público: o amador.

Foi dessa maneira que a Canon decidiu utilizar o sistema com 5 pontos de autofoco em linha na EOS 1n, lançada em 1994, utilizando o esquema derivado da EOS 5 (A2 e A2e), que foi lançada em 1992. A mesma coisa voltou a se repetir com a EOS 1v, lançada em 2001, que tinha o sistema com 45 pontos de autofoco derivado da EOS 3, lançada em 1998.

4) Muitos profissionais só migraram para o digital depois de 2006:

Inúmeros fotojornalistas, principalmente de esportes e vida selvagem, migraram para a fotografia digital somente após o ano de 2006. A EOS 1v, nesses casos, costumava ser o carro chefe, devido à sua construção robusta, autofoco rápido e preciso e velocidade de disparo rápida.

O interessante é que a Canon mantém o suporte total à EOS 1v, inclusive com a câmera inclusa em seu Canon Professional Services, serviço de suporte, reparos e manutenção destinado à profissionais.

EOS 1n em seu tamanho "original"

5) A primeira DSLR digital da Canon foi montada sobre o corpo da EOS 1n:

Em 1995, a Canon apresentava sua primeira DSLR, a EOS DCS 3. A câmera, na verdade, era uma EOS 1n montada sobre um back digital da Kodak de 1.3 megapixels.

Essa câmera logo foi adotada por profissionais de fotografia, principalmente de estúdio, que queriam otimizar o fluxo de trabalho. Fotógrafos de natureza, esportes e fotojornalismo, porém, não adotaram a câmera com a mesma velocidade, pois o tamanho excessivamente grande a tornava inviável para certos tipos de trabalho.

6) A EOS 1v é a SLR profissional da Canon a ficar mais tempo em produção:

Todas as SLRs profissionais da Canon, se contarmos desde a F-1, em 1971, tiveram um ciclo de vida de aproximadamente 5 anos. A exceção se deu com a EOS 1v, que foi produzida de 2001 até 2013.

O interessante é que a Canon nunca se pronunciou oficialmente a respeito do fim da EOS 1v, tampouco sobre a continuidade de produção dela. Muito se cogita que eles reduziram a produção a partir de 2006, e que, mesmo assim, ainda continua a fornecer EOS 1v para os mais diversos revendedores. Por isso é bem fácil encontrar diversas EOS 1v por aí, à venda, na caixa, zerada. O que a torna meio proibitiva, porém, é o valor: elas chegam a custar quase US$1.500.

 

Fonte: http://www.queimandofilme.com

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s